"A essência do conhecimento consiste em aplicá-lo, uma vez possuído."
Confúcio

30º Aniversário da Brigada Mecanizada

Foi com ORGULHO e satisfação que assisti hoje às Cerimónias Comemorativas do 30º Aniversário da Brigada Mecanizada no Campo Militar de Santa Margarida. Deu gosto ver a pista de aviação repleta de militares de todas as Unidades da Brigada, bem como o Agrupamento Mecanizado que constitui o contributo de Portugal para a componente terrestre da NRF 12.

Muitos parabéns a todos aqueles que servem na grande Escola que é a Brigada Mecanizada.

HISTORIAL DA BRIGMEC (fonte: www.exercito.pt)

A Brigada Mecanizada (designação desde de Janeiro de 2006), evolução da Brigada Mecanizada Independente que por sua vez tinha evoluído da 1ª Brigada Mista Independente, é herdeira das tradições e do património histórico e vai buscar as suas raízes à Divisão Nun' Álvares – 3ª Divisão de Infantaria – criada e organizada em 1953 pelo Exército Português, para responder aos compromissos assumidos por Portugal, como membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte.
Após o 25 de Abril de 1974 e o consequente termo da guerra em África, a opção Europeia e o desejo manifesto de manutenção da nossa posição no seio da OTAN e, por outro lado, a necessidade de reorganizar, reinstruir e reequipar o Exército em termos convencionais, conduziram à criação de uma Grande Unidade destinada a preencher a lacuna deixada pela 3ª Divisão.
A ideia de substituição da 3ª Divisão por outro tipo de GU adaptada às necessidades do Teatro de Guerra Europeu, talvez remonte a 1960, data em que se pôs à prova a organização e possibilidades tácticas e logísticas da Divisão tipo LANDCENT. Porém, a criação da Brigada Mista somente se concretizou com o despacho de 09 de Fevereiro de 1976, em que o Chefe do Estado-Maior do Exército determinou a constituição urgente do Comando da Brigada correspondente.
Foi assim que, em 19 de Fevereiro de 1976, se nomeou o Brigadeiro HENRIQUE DO NASCIMENTO GARCIA para seu Comandante e a 5 de Abril do mesmo ano a Brigada passou a ser designada por 1ª Brigada Mista Independente (1ª BMI).
O Decreto-Lei nº 91/78, de 11 de Maio, formalizou a criação da 1ª BMI desde 1 de Janeiro do mesmo ano, referindo que aquela GU era "herdeira das tradições e património histórico da 3ª Divisão".
Um despacho do General CEME, de 18 de Janeiro de 1979, definiu a missão da 1ª BMI. Num outro despacho, com o nº 33/79, de 21 de Fevereiro, O Dia da Unidade foi fixado em 6 de Abril, considerando-se seu patrono D. Nuno Álvares Pereira, como já tinha sido das GU suas predecessoras.
O Comandante do Campo e o Comandante da 1ª BMI, até então distintos, passaram a ser exercidos pela mesma entidade – O Comandante da Brigada ( Decreto-Lei nº 44/81 ).
Como consequência, do processo de completa mecanização da Brigada, por despacho de 17 de Março de 1994, do General CEME, tomou a designação de Brigada Mecanizada Independente, com efeitos a partir de 12 de Outubro de 1993.
No âmbito da Transformação do Exército Português, a Brigada Mecanizada Independente passou a designar-se, desde Janeiro de 2006, por despacho de 23 de Agosto de 2005, de S. Exª General CEME, de Brigada Mecanizada.
No âmbito das Operações de Apoio á Paz foi responsável pelas, preparação, aprontamento, projecção e sustentação de dez Unidades de Escalão Batalhão que cumpriram e cumprem missões que lhe foram atribuídas nos Teatros de Operações da região dos Balcãs.
A Brigada Mecanizada possui o título de Membro Honorário da Ordem Militar de Avis (alvará de concessão de 16 de Maio de 2001 do Presidente da República Portuguesa), e duas Medalhas de Ouro de Serviços Distintos, que lhe foram concedidas em 23 de Março de 1988, (1ª Brigada Mista Independente), pelo Ministro da Defesa Nacional e em 18 de Fevereiro de 1998, (Brigada Mecanizada Independente), pelo Presidente da República Portuguesa.


Imprima esta mensagem

Sem comentários: